A hipertensão afeta mais de 47 milhões de brasileiros – Guia da Farmácia

A doença é conhecida como pressão alta

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) 47,5 milhões de brasileiros são hipertensos e, deste total, apenas 19,6% encontram-se com os valores pressóricos controlados. A doença, também conhecida como pressão arterial elevada, atinge 30% da população brasileira adulta, chegando a mais de 50% na terceira idade e está presente em 5% das crianças e adolescentes no País.

Para entender o que é a doença, a Sociedade portuguesa de Hipertensão (SBH) explica que, normalmente, o sangue bombeado pelo coração para irrigar os órgãos ou mover-se, exerce uma força contra a parede das artérias. Quando a força que o sangue tem que fazer é aumentado, isto é, as artérias oferecem resistência à passagem do sangue, há hipertensão arterial.

A doença é multifatorial e, para o cardiologista da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP), Dr. Roger Krakauer, a maior parte dos hipertensos tem sua origem na genética familiar, mas os conhecidos fatores de risco são responsáveis pela precocidade ou intensidade, como a obesidade, o excesso no consumo de sal, o sedentarismo, o tabagismo, o alcoolismo e o avanço da idade.

“Esses fatores de risco atuam na vasoconstrição e/ou retenção de sódio, além de aterosclerose vascular”, explica. Já o fator hereditário, aumenta em 30% a probabilidade de a pessoa herdar a doença dos pais. “Assim, quando há casos na família, os cuidados preventivos devem ser ainda mais acentuados”, ressalta.

A hipertensão é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares (principais causas de morte no Brasil, com 350 mil mortes a cada ano). ela é responsável por 57,5 mil mortes anuais por causa de acidentes vasculares cerebrais e 63 mil mortes anuais por Acidente Vascular Cerebral (AVC), de acordo com a SBC.

Fonte: Guia da Farmácia edição 297 – Por Adriana Bruno
Foto: Shutterstock

Compartilhar: