Dove adere à luta pelo fim dos testes em animais – Guia da Farmácia

Dove conquista certificação global que a consagra como uma marca que não faz testes em animais em toda a cadeia de fabricação de seus produtos

Dove anuncia que acaba de obter a sua certificação global por PETA – People for the Ethical Treatment of Animals – como uma marca cruelty-free, ou seja, que não faz testes em animais em toda a cadeia de fabricação de seus produtos. A partir do início de 2019, o selo cruelty-free ” passa a fazer parte da comunicação e das embalagens dos produtos Dove.

“Por mais de 30 anos utilizamos abordagens não-animais para avaliar a segurança de nossos produtos e ingredientes. Depois de Dove anunciar uma política que proíbe qualquer prova deste conteúdo em todo o mundo, estamos muito felizes de poder dizer que os nossos produtos agora com a etiqueta “livre de crueldade” da PETA. Esta é uma forma de garantir aos consumidores que a marca não faz testes em animais”, explica o vice-presidente de Dove Global, Sophie Galvani.

A obtenção do selo cruelty-free é um importante reconhecimento do compromisso de Dove, não só no cuidado da pele e dos cabelos das mulheres, homens e crianças, mas também de zelar pelo planeta e por todos os envolvidos, incluindo a eliminação de testes em animais.

“Mais do que nunca, as pessoas querem e merecem, clareza sobre a produção e composição dos produtos que usam e gostam. O selo do PETA para a Dove é parte isso, além de ser também um passo importante para inspirar outras marcas para agir sobre a questão dos testes em animais em toda a indústria de cuidados pessoais e beleza”, diz a Galvani.

Próximos passos

Essa conquista é apenas o início de um compromisso ainda maior de a Unilever, dona da marca, que confirma o apoio à proibição mundial de testes em animais para cosméticos. “Este método foi proibido na Europa em 2013, e é de se esperar que a adoção global acelere a aceitação regulamentar de abordagens alternativas e, assim, eliminar requisitos para os testes em animais para cosméticos em qualquer parte do mundo”, comenta o diretor de P&D da Unilever, David Blanchard.

O trabalho da companhia sobre as alternativas a este método e o objectivo de promover a adopção de cruelty-free também foi reconhecido pela organização PETA, que passa a enumerar a Unilever como uma “empresa que trabalha para a mudança normativo”. Ou seja, indica que a empresa não tem a prática de realizar testes em animais para suas outras marcas, exceto nos países que seja exigido por lei.

Como parte de seu acordo de apoiar a causa, a Unilever também fará parceria com a humane Society International (HSI), a organização mundial de proteção animal, para reforçar a iniciativa #BeCrueltyFree, cujo objectivo é dar a conhecer as reformas legislativas no mercado da beleza, a proibição de testes em animais. Para isso, a Unilever ajudá-lo no desenvolvimento de ferramentas que serão utilizadas na tomada de decisões sobre a segurança dos produtos, usando-se métodos em que essas provas não são necessários.

Fonte: Dove

Imagem: Shutterstock

Compartilhar: