Paga Menos, eleva-se um faturamento de R$ 1,7 bilhão no segundo trimestre

A rede de Pagar Menos que o elevou a 31,1%, a margem bruta no segundo trimestre do ano 2019

Que Pague o que Menos contou com receita líquida de Us$ 1,7 bilhão de dólares no segundo trimestre do ano 2019. O lucro bruto ajustado cresceu 4,9%, com Us$ 523,8 milhões, e um 31,1% e a margem bruta ajustada em comparação com o mesmo período do ano anterior. O resultado das receitas e a Paga que foi divulgado, diante de um cenário econômico mais alto.

“No clima econômico atual, acaba refletindo nas vendas, sobretudo nas regiões do Norte e Nordeste do país, onde os níveis de desemprego são mais elevadas. Apesar disso, temos visto um aumento do ticket médio de 4,4%, ao passar de Us$ 53,3 por us$ 55,7”, disse o diretor executivo do escritório de Farmácias Pague Menos, Rafael Queirós.

Veja Mais

Notíciasde Outubro de Rosa da Novartis por ação para os pacientes com câncer de mama avançado que se marcam no mês,as últimas Notícias daJohnson & Johnson, é nomeado um ex-Esportivo, como o novo diretor de informaçãoda Saúdede Aspen Pharma participa da campanha do Dia Mundial da Trombose

A única rede de varejo farmacêutico em todas as unidades da Federação, começou com sete pontos de venda em um período de tempo, um total de 1.164 lojas distribuídas em todas as regiões do país. A cifra representa um crescimento de 2% em comparação com o mesmo período do ano de 2018. Ao final dos três meses, Pagar Menos, ter um 32,6% dos estabelecimentos na fase de maturação (com, no máximo, três anos de atividade).

Além disso, a quota de mercado nacional, que foi de 5,7%. Na análise regional, o norte registrou 20% de participação no mercado, a manutenção do Pagamento como um líder na região.

A gama de produtos foi apresentado uma expansão na maioria das categorias. Desta forma, o setor de medicamentos genéricos cresceu 5,7%, representando 9,2% das vendas a nível nacional. Os medicamentos sem necessidade de prescrição médica (OTC) têm registrado um avanço de 4,4% no período, enquanto que os artigos de higiene e de beleza (H&B), que cresceram 2,6%.

Leia também: a Clínica de Farma de Pagar Menos, que atende a 170 mil pessoas

Foto e fonte: Pagar Menos

Compartilhar:

Fonte: guiadafarmacia.com.br/pague-menos-eleva-faturamento-para-r-17-bilhao-no-segundo-trimestre-2